COMO CUIDAR DAS FACAS- JOÃO ISIDRO

E depois de comprada uma faca, como cuidar?
Tenha ela custado 1,10, 100, 1000 ou 10.000 EUR

Se se tratar de uma faca com elevado valor de aço carbono,esse cuidado tem de ser triplicado e neste caso deve-se hidratar a lâmina com uma qualquer gordura.  A mais famosa e histórica, desde os Samurais, segundo se diz, é o óleo de semente de Camélia. Esta limpeza deve feita sempre com a lâmina limpa. Se tiver uma faca com punho de madeira hidrate-o de vez em quando, também.
Nunca, mas nunca coloque a faca na máquina de lavar, porque a festa que ocorre lá dentro pode fazer com que as lâminas choquem,umas contra as outras, danificando-as. Para além disso, os químicos dos detergentes podem também danificar a lâmina, por serem extremamente abrasivos.  Ao lavar à mão nunca se deve usar a parte abrasiva do esfregão, risca a lâmina. Também se devem usar detergentes neutros.
Nunca use a faca contra vidro ou uma base de pedra porque o vidro e a pedra são mais duros que a lâmina, logo podem danificá-la, o…

CNC 2015



Não venho aqui para vos escrever quem participou ou deixou de participar, isso a imprensa em geral ja se encarregou de o fazer, venho apenas escrever a minha perspectiva  enquanto profissional do sector (sem formalidades)

Este ano de todos os que tive presente provavelmente terá sido o mais provocador, os tempos assim o exigem.

Mais uma vez a organização de parabéns.

Por razões profissionais apenas estive presente no dia 9 (quinta feira), na qualidade de concorrente no concurso das sandes á portuguesa, que se revelou uma experiência muito satisfatória.

Nesta edição, a organizacão optou por apresentar profissionais menos conhecidos pelo grande publico,profissionais esses de excelente qualidade; Um "refresh" do painel bem recebido.


Vasco Coelho Santos (Foto:Edições do gosto/Paulo Amado)
Vitor Adão (Foto:Edições do gosto/Paulo Amado)

Um evento que visa acima de tudo promover a gastronomia nacional.

Contudo, aproveito o meu canal de comunicação para expressar o meu agrado com o que vi este ano, não me refiro apenas ás apresentações, que foram sempre de bom nivel no geral, mas sim no "back office", um bom ambiente, de entreajuda, profissionais humildes e dedicados.

Como o Sr Paulo Amado referiu "eles (os cozinheiros) já estão a voltar do estrangeiro" voltam alguns, voltam com outras lições, voltam com mais fé , dizem presente no movimento.

Actualmente existe uma mudança clara de atitude nesta geração, a intitulada "old school" nao é mais a mesma.

Está tudo a postos para cada um dar o seu contributo para a tão aclamada mudança.

A gastronomia Portuguesa está decididamente bem entregue.