Avançar para o conteúdo principal

Pão com fermentação natural

Pré fermento:
1000 gr de farinha
1000 gr de água
300 gr de fermento natural VER AQUI

Massa final:
3000 gr farinha
1200 gr água
80 gr de sal VER AQUI
200 gr de azeite
5 gr de mel
2300 gr de pré fermento acima referido

Processo:

Realizar o pré fermento com 1000 gr de farinha, 1000 gr de água e 300 gr de levain.
Deixar á temperatura ambiente 12 horas.

Passadas as 12 horas, juntar a água á farinha , deixar hidratar 15 minutos. Depois, adicionar os restantes elementos.  Bater 5 minutos á velocidade 1 e mais 7 min á velocidade 2.

Deixar levedar 60 minutos a 25 graus. Findos os 60 minutos dar 3 voltas á massa. De seguida dar 3 voltas a cada 30 minutos. Com as voltas para alem de se incorporar mais ar na massa conferimos ainda mais elasticidade à massa ,é por isso, um processo fundamental.

Regra geral costumo usar hidratação superior, contudo esta base é mais fácil para quem dá os primeiros passos.



Salinas Várzea da marinha


È com enorme prazer que colaboro com algumas empresas afim de dar a conhecer ao público em geral os seus produtos.

Esta mensagem visa única e exclusivamente a apresentação dos produtos da empresa.

Morada: Marinhas do sal
2040-133 Rio Maior
Portugal
Contacto: (+351) 243995180 ou 915517069
E-Mail : flordesal.marinhas@gmail.com
Facebook: VER AQUI

Produtos produzidos em Portugal, de excelente qualidade.

No distrito de Leiria,sita as Salinas Várzea da Marinha onde se produz dos melhores sais em Portugal.
Produção artesanal em ambiente natural, a água provem de uma nascente de água salgada denominada "Fonte Salina".

7x mais salgada que a do mar cerca de 220 gramas/litro de água.

Com isto se consegue mais brancura, maior brilho e menos teor de humidade,por conseguinte mais pureza.

Porque os pequenos pormenores fazem toda a diferença...

Em cada embalagem vem descrita uma pequena curiosidade que transcrevo abaixo.

"As marinhas dos sal e os Templários..."
"D.Afonso Henriques e seus cavaleiros na demanda da reconquista do território aos Mouros, veio apossar-se da região em consequencia do movimento militar que culmina com a tomada definitiva do castelo de Santarém.A apoiar o nosso primeiro Rei encontramos entre outros, a Ordem do Templo e os Hospitaliarios.Será após a conquista de Santarém que as nossas Salinas terao mudado de propriearios passando das mãos dos mulçumanos para mãos cristãs.Existem documentos datados de 1177,que tratam a venda de parte das salinas de Rio Maior e a quinta parte que Pero d´Aragão possui do poço aos templarios.A parte vendida aos templários confrontava com a albergaria do Rei, com outro particular D.Pardo e com outra ordem de Monges Guerreiros a Ordem do Hospital. A importância que o sal tem na vida económica ,ao longo dos tempos,leva a que seja um bem precioso e procurado.Não é por acaso que os Monges Militares como os Templários e Hospitalarios se preocupavam em produzir sal e outros bens."


Sal fino de mesa
Fotografia:Tiago Lopes; Copyright:Protect by the license Canon eos 500d

Flor de sal com especiarias
Fotografia:Tiago Lopes; Copyright:Protect by the license Canon eos 500d

Fresco,Intenso,picante.

Embalagem Flor de sal premium aspecto exterior
Fotografia:Tiago Lopes; Copyright:Protect by the license Canon eos 500d

Flor de sal premium
Fotografia:Tiago Lopes; Copyright:Protect by the license Canon eos 500d

Na última fotografia é impossível não reparar como a flor de sal ainda se conserva em lâminas, quer isso dizer que para além da pureza imaculada, sofreu muito pouco manuseamento após a recolha.


Nos próximos trabalhos a serem publicados neste espaço concerteza a flor de sal das salinas Varzea da Marinha farão parte da listagem de ingredientes a utilizar.

Salinas Várzea da Marinha esteve presente no evento nacional "Gastronomias Mediterrânicas"