Zero Mais Zero

Foto:Tiago Lopes HK
Começando pelo início, formação portanto.
Uma história tão antiga quanto o "Sermão de Santo António aos peixes" estudantes com uma enorme força de vontade em fazer coisas giras vejo pouca vontade em perceber as coisas mais simples embora sejam essas essenciais para a formação de um cozinheiro, comportamento normal.
  Há uns tempos atrás tive oportunidade de assistir a uma discussão "interessante" no facebook, em que um indivíduo diz....os miudos hoje em dia nem um puxado sabem fazer, so querem saber de gelatinas...(Era algo do genero) e depois surgiram comentarios a referir que os miudos hoje em dia só querem ser chefes...
Pois bem, na minha opinião, existe espaço para tudo desde que bem gerido, eu não posso querer aprender a fazer uma goma, uma gelatina quente ou o tão famoso "ar" sem antes saber fazer um arroz seco,umas tripas, saber cortar uma courgette em juliana, tornear uma batata,saber fazer um caldo de vitela/peixe/aves. Quanto a quererem ser chefes, acho muito bem, quem pode proibir/inibir tal pensamento? Não vivemos numa democracia? O mercado de trabalho fará o resto, mostrará que e preciso trabalhar muito, estudar muito (muitos deles "ficam pelo caminho") em alguns casos acontece após uma semana que saem da escola; Digam o que disserem nenhum aluno sai da escola apto para chefiar, no verdadeiro sentido da palavra,o que quer que seja, embora seja mão de obra válida com formação,aos empurrões acabam por assumir imediatamente a chefia de um estabelecimento, prisioneiros nas garras de algum empresário sedento de lucros volumosos e gastos em recursos humanos medíocres,que se irá repercutir negativamente a médio e longo prazo na sustentabilidade do espaço, acho que não será preciso possuir algum MBA para chegar a esta conclusão!
Vejamos o seguinte, ser chefe é ter carisma, é ter domínio sobre pessoas, trata-se a 50% pensar cozinha e 50% de gerir pessoas,simples não? Pense duas vezes antes de responder um sim!
A nível nacional na camada profissional, vejo com agrado e desagrado ao mesmo tempo, o norte está fulgurante, algo que já não acontecia há uns bons anos,começou a acontecer finalmente a descentralização, o norte continua os seus pequenos passos com garra,segurança..sem devaneios nem os chamados -levianismos do abre e fecha-
No entanto comparo o que se passa agora nos bastidores a uma savana africana, onde todos lutam, mas ao contrário da savana que lutam para comer, aqui luta-se por nada ....há um ou outro "bon vivant" que dá uma ou outra entrevista para uma revista ou para a televisão que diz, "sim existe muita partilha, sim ha união, estamos no caminho certo!". De facto vivemos num pais democratico, mas não é preciso sermos cínicos, talvez estivessemos num rumo certo se realmente houvesse essa união e essa partilha verdadeira, para isso vejamos quantos chefes/cozinheiros estao presentes em eventos tais como essencia/peixe em lisboa/congressos sem ser em trabalho? (Sim,ja foi referido num artigo do mesa marcada) Estarão assim tão ocupados que não possam tirar 5 dias por ano de folga? quando alguem produz um projecto diferente, quem apoia? Quem quer fazer parte? Ninguém...ninguém...ninguém... Mas quando esse alguém produz um projecto diferente quem critica? quem aponta defeitos? Não diria toda a gente porque felizmente ainda existem pessoas que realmente querem ver o rumo alterado, mas grande parte sim. Porquê atacarmos constantemente os nossos colegas? Se eles têem sucesso, são queridos pelo público alguma coisa fizeram...tiveram sorte? Sim, mas concerteza essa sorte deu muito trabalho, e porque não mudarmos a prespectiva, o colega X tem muito sucesso,toda a media gira em torno dele, ok, porque não vou falar com ele? Tentar aprender com ele, ver o que ele faz, como faz,o que lê, para onde viaja... Não creio que a melhor maneira de o fazer seja criticá-lo,humilha-lo, mas sim extrair dele,se possivel, o melhor que ele tem, não só dele mas como o colega Y,Z,C,que embora possam não ser tão mediáticos mas que podem de igual forma ensinar muita coisa, partilhar...
Toda a gente quer chegar ao estrelato, toda a gente quer ser portagonista da história que ---já está escrita---, atropelam-se uns aos outros em busca do melhor angulo, esquecendo-se que o melhor angulo para o estrelato é ralar atrás de um fogão e aprender com grandes profissionais!
 Mas quem sou eu para falar acerca destes assuntos? Não passo de um miudo teórico (como já me apelidaram) com um blogzito....
Miudo eu, que há 5 anos, contactei várias figuras da cozinha, a nivel nacional e internacional, para fazer uma pequena entrevista, uma dessas figuras era exatamente Ferran Adria, uma estrela mundial que "apenas" revolucionou o mundo da cozinha, sabem quem respondeu ao blogzito produzido por um miudo teórico?Pois é, o apelidado chefe do século,Ferran Adria, por isso acho que estas são as ùltimas palavras deste artigo, e que provavelmente serão aquelas que você leitor pensarà por muito tempo... 
Zero mais zero é igual a zero

Mensagens populares deste blogue

O que significa gourmet?

Fábio Quiraz

Tipos de Sal