Avançar para o conteúdo principal

Márcio Baltazar

Quem é Márcio Baltazar?
Inicia o seu percurso aos 16 anos de idade numa Marisqueira “Frutos do Mar” mas com o objectivo de se formar em pastelaria, segue para o centro de formação profissional do sector alimentar da Pontinha, faz uma formação em pastelaria/padaria e volta a Terra natal para ganhar experiência de trabalho. É convidado a integrar a equipa da Confeitaria nacional em Lisboa, aceita o desafio e fica lá um ano. Viaja para Moçambique para a primeira experiência profissional fora de Portugal, mais tarde volta a Lisboa e integra a extinta pastelaria “Quente e Bom”, do chefe António Baia, é-lhe dada a oportunidade de mudar-se para o “Pestana Palace” em Lisboa com a chefia do Chefe Aimé Barroyer e Joaquim de Sousa  ,assume a função de pasteleiro de 2ª.  
Seis meses depois decide voltar a emigrar e vai para Barcelona em estágio é convidado a ficar em “Sauleda pastissiers”, como responsável de produção da pastelaria fria e da chocolateria.Surge a possibilidade de fazer estágio com Y…

A moda dos Snacks

Truta salmonada:
Truta
vinagre de arroz
agua
sal açucar
Bróculo  muito jovem
Acelga bébé


Arranjar a truta (de arouca) ,retirar as espinhas, marinar numa calda tpt com os ingredientes acima indicados.
Fazer um rolo,colocando no interior ovas de arenque.
Para este "snack" utilizei também acelga bébé e broculos muito jovens que eu próprio produzo em Castelo de Paiva, braseados num pouco de azeite temperados com sal.








Arenque

Truta


Presunto de pato:
Presunto de pato (caseiro)
maça
laranja
figo

Fazer uns rolinhos como indica na fotografia com o presunto de pato e as frutas, biologicas, relembro que este "snack" foi produzido em outubro, altura em que os figos abundavam lá por casa, também o presunto de pato foi produzido em casa foi a minha primeira experiencia, trata se apenas de magret salgado durante 4 dias numa salgadeira (baú de madeira cheio de sal) e depois fumado com lenha da vinha cerca de 2 semanas.
Decorar com amores perfeitos. Esta espécie de amores perfeitos que tenho em casa, são umas flores muito carnudas de sabor quase neutro.