CRIATIVIDADE (IN)CONSCIENTE

Publicado originalmente no ETASTE
Surge de forma consciente ou inconsciente. A parte consciente, a que controlamos, é gerida pelo lado mais racional, normalmente fechada sobre si. É o resultado do natural processo cognitivo. Esta pode ser afetada por fatores externos e até próprio estado de espírito. A parte inconsciente, a que não dominamos e nem sequer conhecemos verdadeiramente, é a responsável pelo nosso lado mais infantil e primitivo de toda a associação de ideias. Juntas são nada mais nada menos que sistemas organizados, quase automáticos na forma e no lugar. Servem-nos para agilizar o processo que se quer tão lento quanto possível.
Lentidão é a palavra-chave. A rapidez perturba quase sempre a tomada de decisões. Por isso não é bem-vinda, apenas na execução. A lentidão é por isso benéfica, pois resulta frequentemente, em vários processos difusos que se acumulam na desordem. A confusão ou mudança de perspetiva é obrigatória. A partir destas haverá, naturalmente, um início, e com is…

Italiana Nadia Santini eleita a melhor cozinheira do Mundo




Clique na imagem para ver o artigo completo

A chef italiana Nadia Santini, que dirige um restaurante com três estrelas Michelin, foi distinguida como a melhor cozinheira do Mundo pela revista britânica "Restaurant Magazine", que destaca a sua capacidade de "inovação, criatividade e determinação"
Nadia Santini não tinha qualquer experiência profissional na área quando começou a aprender a cozinhar com a avó do seu marido, no restaurante da família, Dal Pescatore (Mantova, Itália), em 1974. Vinte e dois anos mais tarde, conquistou três estrelas do guia Michelin, tornando-se a primeira mulher italiana a receber esta distinção.
O prémio, anunciado esta quarta-feira pela "Restaurant Magazine", é uma das distinções da lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, que será anunciada no final deste mês.
"Liderando a dinastia culinária da família Santini, a experiência de Nadia Santini permitiu levar o restaurante ao topo, mas os valores inculcados por Teresa Santini [avó do marido] sempre se mantiveram presentes. Nadia e a família descrevem a sua cozinha como cheia de caráter e encanto, amável, tranquila, e como uma viagem interminável de exploração e descoberta", descreve a publicação britânica, no anúncio do prémio.
A premiada afirmou-se "muito feliz e honrada por receber este importante reconhecimento", que dedicou inteiramente à sua família, que trabalha consigo no restaurante.
"O prémio Melhor Chef do Mundo Veuve Clicquot destaca o trabalho de uma chef excecional, cuja cozinha emociona até os críticos mais duros do mundo. O prémio inspira-se na vida e nas conquistas de Madame Clicquot, que revolucionou, há quase 200 anos, o papel das mulheres no mundo dos negócios [ligados ao champanhe]. A vencedora reflete os atributos de Madame Clicquot no que respeita à inovação, criatividade e determinação", destaca a publicação.

Fonte :JN.PT