COMIDA ESCRITA

Coração Ó tu que tens o coração nas mãos! Ouve os sinos enferrujados! Anunciam de lá as missas das atrocidades e dos sermões mal contados.  Tiranias cantadas e uns vinhos cuspidos atrás do altar das promessas. De palmadinha em palmadinha, vão entrando para ouvir - de coração - os missionários poderosíssimos, pioneiros na frívola sensação pacata de nada fazer. Basta sonhar,diz o padre do altar! Basta acreditar, diz o leigo defronte à Santa injustiça!  Não rezo e não entro. Faço e procuro. Abro o dicionário e vejo que "altar" rima com "pastar". Faz-se luz no meu cérebro! Deito-me e adormeço.  É isto um snack. Para comer de boca fechada.



A Cebolinha
Genialidade quente e amorosa na simplicidade nua e fria. Quanta magia no tempo do sóbrio acto! Quanta sobriedade na irrealista verdade absoluta de querer tudo e nada possuir! Quanta realidade na vida para lá do que está morto e enterrado! Quanta verdade renasce agora sobre o que se enterrou! Não há magia, sobriedade, realidade nem verd…

Mexilhão crocante, creme de presunto e seu puré de tamarindo

Mexilhões:
Temperar apenas com sal, passar por farinha e fritar em óleo vegetal, até estes ficarem crocantes.
Para o creme de presunto:
 fazer uma infusão com natas 35% e com o presunto muito em picado, cerca de 100 gr de natas para 90 gr de presunto, deixar em infusão durante cerca de 30 min tapado de preferência,passar depois o aparelho ate ficar so com o creme sem o presunto.
Colocar presunto bem fino a desidratar durante 24 horas e reduzi-lo a pó, e com este pó juntar ao creme.
Para o puré de tamarindo:
Tirar apenas a parte cremosa do tamarindo (100 gr), separando os caroços e a casca, colocar ao lume com manteiga (10 gr) e com leite (20 gr) e sumo de limão (5 gr)
Deixar ficar em cremoso e deslaçado e passar pelo peneiro para não ficar com quaisquer impureza indesejada.

P:S:Devo-vos dizer que ficou muito agradavél este jogo de contrastres