PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO..

Digamos que, em pleno séc. XXI, o tema «Motivação» continua a ser tabu. Para espanto ou desagrado do leitor este continua a ser um debate que estremece os grandes velhos do Restelo, de sorriso amarelo. 
“Gosto de falar no plural, eu e a minha equipa“ ou "não me posso esquecer da minha equipa, eles são o mais importante para mim" estescontinuam a ser dos jargões mais utilizados para agrado das revistas cor-de-rosa e consequente vénia dos transeuntes menos informados, cá do burgo. A ironia está lá sempre, disfarçada por entre algumas patacoadas nervosas. Por cá, do outro lado da civilização menos representada, embora mais representativa, existe um certo desprezo para com essas lindas frases (lindas mesmo!) , porque na prática, sabemos que se resume (na maior parte das vezes) a um mero SLOGAN político. Nos casos mais sensíveis uma lágrima pode cair do canto do olho, mas depois passa. 
Mas afinal o que é isso de motivação ? Pagar uma bifana e uma palmadinha nas costas? Não. Um sor…

Wacs Portugal

Portugal é o país vencedor do concurso WACS Global Chefs Challenge, entre os restantes oito participantes. A dupla portuguesa conseguiu o título de representantes da Europa do Sul/Mediterrâneo, tendo agora ao seu alcance a luta pelo título de melhor cozinheiro mundial, juntamente com os representantes de outras seis regiões mundiais.
A prova de Portugal decorreu no dia 21 de Abril, entre as 8 e as 13 horas. Carlos Gonçalves esteve neste concurso pela segunda vez, conseguindo agora o título de melhor cozinheiro da região Europa do Sul/Mediterrâneo.
Foi a concretização de um trabalho diário dos últimos tempos, e especialmente um trabalho em equipa com o assistente Celso Padeiro. A organização e preparação para a prova eram visíveis no decorrer da competição, pontos esses inicialmente destacados pelo chefe português como as suas apostas para este concurso.
Abrem-se assim as portas para a participação de Portugal no concurso mundial de chefes internacionais, onde se atribuirá o título de melhor chefe do mundo. Haverá sete participantes, representando sete regiões mundiais, em Santiago do Chile, em 2010.

Na sessão de entrega dos prémios, depois de um jantar de gala no Hotel Villa Real Italia, o presidente da WACS, Gissur Gudmundsson, agradeceu a presença de todos os participantes e destacou o facto de todos terem ganho pela participação e pela experiência. Gudmundsson fez referência às restantes competições regionais que decorrerão nos próximos meses, e anunciou que o vencedor da Europa do Norte é um chefe norueguês.
Fausto Airoldi, presidente da ACPP, abriu a sessão de entrega de prémios agradecendo aos vários elementos envolvidos na organização do concurso, bem como aos patrocinadores.

Termina assim o WACS Global Chefs Challenge, que reuniu nos últimos dias chefes internacionais de países do Sul da Europa e Mediterrâneo. Destaca-se o esforço e o trabalho de cada dupla de participantes, o contacto e a partilha de experiências e de culturas. Assim como o reconhecimento de um trabalho metódico, de uma organização e de um desempenho especiais de um dupla de cozinheiros, este ano, de Portugal.

Entradas

Vegetariano: Salada de portobellos e maçã verde, geleia de romesco, trigo ligado com queijo da ilha como um risotto, ovo de codorniz a vapor




 

Creme de frango, timbale de legumes salteados, peito frango fumado, emulsão de coentros e gengibre, almôndega de frango com soja.






Peixe
Robalo corado com picadinho tomate e amêijoas à Bulhão pato, puré aipo, batata roxa, flan de ervilhas e crocante balsâmico.


Sobremesa
Biscuit agrião com ganache chocolate Valrhona, parfait de chocolate branco e maracujá, sorbet pepino, azeite e iogurte, geleia de morango e menta, macarron cacau.

(Menu vencedor)